Com grande parte da população morando em cidades, nos afastamos do ato de plantar e colher nossos alimentos. Mas, há alguns anos, começaram a surgir tecnologias e muita informação que nos auxiliam a criar e manter uma horta em apartamento.

 

Se você também adora pegar um temperinho bem fresco e para colocar na comida ou colher e preparar aquele chá super perfumado, esse post é para você. Ter uma horta em apartamento pode ser mais simples do que você imagina!

Escolha do lugar para a horta em apartamento

Além de água e adubo, o essencial para uma horta crescer é a luz solar. Por isso, a definição de onde ficarão os vasos, depende principalmente da iluminação.

 

Não é necessário sol pleno (sol direto o dia todo) – até porque isso é praticamente impossível para quem vive em apartamentos. Mas todos os temperos e ervas precisam de sol diretamente pelo menos em algum momento do dia.

 

Escolha do vaso

Em sacadas que não são de vidro, não é aconselhável que o vaso fique no chão porque ele não receberá iluminação. Se essa for a situação, é ideal que os vasos sejam mais altos ou que se coloque algum suporte embaixo de vasos pequenos.

 

Já existem no mercado vasos autoirrigáveis que são ótimos para quem tem vontade de ter horta em apartamento mas costuma esquecer molhar as plantinhas. Existem também muitos modelos de suportes para vasos que possibilitam criar várias alturas, úteis para quem não gosta de se abaixar para regar.

 

Há os vasos de barro, que são mais pesados e tradicionais, e os vasos de plásticos, que possuem melhor custo benefício entre todos. O importante é que o vaso esteja de acordo como o espaço que você possui e com o design do ambiente.

 

É fundamental que seu vaso possua perfuração em baixo para o excesso de água escorrer. Se ele não tiver, faça com uma furadeira e adapte um pratinho.

Passo a passo para uma jardineira de temperos

Para montar nossa jardineira de temperos, conversamos com o Rafael, que possui uma empresa especializada em hortas urbanas e jardins comestíveis em Blumenau, a Fellows Garden. Você vai precisar de:

  • Vaso;
  • Argila expandida ou pedra;
  • Manta de bidim;
  • Areia grossa;
  • Terra adubada ou humus de minhoca;
  • Mudas ou sementes;

1. Vaso

Para o nosso passo a passo, escolhemos um formato de vaso bem conhecido pelos brasileiros: a jardineira. Foto: Arquiteca Projetos.

 

Esse modelo é de plástico e é chamado de anti-dengue: o pratinho possui um encaixe, fazendo com que não exista espaço entre ele e o vaso e evitando que os mosquitos coloquem larvas na água que fica ali parada. Foto: Arquiteca Projetos.

Esse modelo é de plástico e é chamado de anti-dengue: o pratinho possui um encaixe, fazendo com que não exista espaço entre ele e o vaso e evitando que os mosquitos coloquem larvas na água que fica ali parada. Foto: Arquiteca Projetos.

2. Drenagem com argila expandida

Faça uma camada de um a dois dedos de algum material drenante. Você pode usar pedras ou até mesmo restos de isopor picados em pedaços de aproximadamente 1 x 1 cm.

Aqui usamos argila expandida, que são essas bolinhas super leves que você encontra em qualquer flora ou até mesmo no supermercado. Foto: Arquiteca Projetos.

Aqui usamos argila expandida, que são essas bolinhas super leves que você encontra em qualquer flora ou até mesmo no supermercado. Foto: Arquiteca Projetos.

3. Manta

A manta bidim é uma manta geotêxtil que parece um feltro cinza usada para separar o elemento de drenagem da terra. Ela permite que a água passe pelo vaso sem que a terra escorra junto. Para quem não usa pratinho nos vasos, ela evita que a água saia suja e manche o piso do apartamento.

A manta é facilmente encontrada em floras e materiais de construção. Peça por um pedaço um pouco mais que o fundo do vaso. Foto: Arquiteca Projetos.

A manta é facilmente encontrada em floras e materiais de construção. Peça por um pedaço um pouco mais que o fundo do vaso. Foto: Arquiteca Projetos.

4. Areia grossa

Depois da manta, faça uma camada de 1 a dois dedos de areia grossa, tambem conhecida como areião ou areia de rio. É um pouco mais difícil de achar essa areia em floras, mas em materiais de construção é bem comum ter a pronta entrega. Foto: Arquiteca Projetos.

Depois da manta, faça uma camada de 1 a dois dedos de areia grossa, também conhecida como areião ou areia de rio. É um pouco mais difícil de achar essa areia em floras, mas em materiais de construção é bem comum ter a pronta entrega. Foto: Arquiteca Projetos.

5. Terra adubada

Você pode usar terra adubada ou humus de minhoca. O humus de minhoca tem um custo mais elevado, mas é muito mais nutritivo para a planta. Vale também fazer uma mistura de terra com humus.

É importante é que a terra seja assim preta, nem arenosa nem vermelha, e bem adubada. Foto: Arquiteca Projetos.

É importante é que a terra seja assim preta, nem arenosa nem vermelha, e bem adubada. Foto: Arquiteca Projetos.

6. Plantas

Quando escolhemos um mix de plantas para um vaso, sempre temos que pensar em plantas que não tentarão “roubar” o espaço uma das outras, ou seja, plantas que são muito parecidas não legais para os mesmo vaso. Por exemplo: hortelã e menta são muito similares, então as raízes vão consumindo todos os espaços do vasos e uma delas vai acabar morrendo com o tempo.

 

O Rafa nos deu algumas sugestões de plantas que vivem bem em um mesmo vaso, e que são indicadas para jardineiras:

  • Cebolinha, salsinha, orégano e coentro
  • Tomilho, lavanda e alecrim
  • Hortelã e mini boldo
Escolhemos um trio bem brasileiro: cebolinha, salsinha e orégano. Você pode optar por semente ou mudinhas. Utilizamos mudinhas porque o crescimento é mais rápido. Foto: Arquiteca Projetos.

Escolhemos um trio bem brasileiro: cebolinha, salsinha e orégano. Você pode optar por semente ou mudinhas. Utilizamos mudinhas porque o crescimento é mais rápido. Foto: Arquiteca Projetos.

 

Posicione as mudinhas na terra, deixando três dedos entre elas e a boca do vaso. Foto: Arquiteca Projetos.

Posicione as mudinhas na terra, deixando três dedos entre elas e a boca do vaso. Foto: Arquiteca Projetos.

 

Preencha o restante do vaso com terra, deixando dois dedos de distância até o fim da jardineira. Pressione um pouco para que as mudinhas fiquem firmes, mas não a ponto de danificar as raízes, ok? Foto: Arquiteca Projetos.

Preencha o restante do vaso com terra, deixando dois dedos de distância até o fim da jardineira. Pressione um pouco para que as mudinhas fiquem firmes, mas não a ponto de danificar as raízes, ok? Foto: Arquiteca Projetos.

7. Cobertura para a terra

Sempre que pensamos em vasos, temos que entender como recriar da melhor maneira possível o ambiente natural das plantas: um espaço aberto, um quintal ou uma floresta. Nos passos anteriores, já falamos sobre a importância de um vas0 ser bem drenado. A água, assim como em uma floresta, tem que passar pela terra e ela vai absorver apenas o necessário.

 

Outra coisa essencial para que a planta fique bem, é uma camada de algum material protetor sobre a terra. Isso vai fazer com que a umidade da terra seja mantida e que não fique com aquele aspecto árido, rachada.

Nós usamos casca de árvore porque já tínhamos. Mas você pode usar argila expandida, folhas secas picadinhas, serragem, pequenos galhos de outras plantas cortados, pedriscos ou pedrinhas de rio. Foto: Arquiteca Projetos.

Nós usamos casca de árvore porque já tínhamos. Mas você pode usar argila expandida, folhas secas picadinhas, serragem, pequenos galhos de outras plantas cortados, pedriscos ou pedrinhas de rio. Foto: Arquiteca Projetos.

 

Depois de plantar, é importante regar e colocar em um lugar que pegue sol pelo menos um período do dia. Foto: Arquiteca Projetos.

Depois de plantar, é importante regar e colocar em um lugar que pegue sol pelo menos um período do dia. Foto: Arquiteca Projetos.

 

Posicionamos o vaso na mureta, para que ele pegue o sol da manhã e consiga se desenvolver bem. Foto: Arquiteca Projetos.

Posicionamos o vaso na mureta, para que ele pegue o sol da manhã e consiga se desenvolver bem. Foto: Arquiteca Projetos.

 

Esse é o resultado do nosso vaso de temperos para horta em apartamento. Você pode criar vários deles com as combinações sugeridas e ter temperos e chás diferentes sempre fresquinhos. Bom plantio!

 

Está pensando em deixar a sua casa ainda mais verde, não deixe de conferir nosso conteúdo sobre plantas para ter dentro de casa.

Veja mais