Já pensou em ter uma adega em casa? Conheça os benefícios e saiba quais os tipos de adega para construir.

 

Quando chega o frio, uma das coisas mais gostosas é relaxar e tomar um vinho, seja sozinha ou recebendo os amigos em casa. Se você quer desfrutar de um espaço para seus vinhos no inverno, agora é o momento para começar a pensar e planejar a construção da sua adega em casa.

 

Ter uma adega em casa não é tão difícil quanto parece. Na verdade, qualquer cômodo esquecido da casa pode virar uma adega para abrigar seus vinhos. Existem desde as adegas mais complexas – que são utilizadas para envelhecimento de vinhos – até as mais simples, que servem para o armazenamento deles por um curto período de tempo.

Adega passiva

Esse é o tipo de adega mais comum e ela apenas abriga o vinho, sem ter a função de controlar a temperatura ou umidade do espaço eletricamente. Por não ter interferência mecânica na temperatura, a adega passiva é indicada para climas amenos, como no sul do Brasil. O vinho nunca pode ser armazenado em uma temperatura superior a 24° porque ele começa a oxidar e estragar completamente.

Imagem: O mais usual é que a adega passiva fique no subsolo - em porões - porque a temperatura abaixo do solo é sempre mais baixa que acima.

O mais usual é que a adega passiva fique no subsolo – em porões – porque a temperatura abaixo do solo é sempre mais baixa que acima.

Adega climatizada

Ideal para climas muito frios ou muito quentes, este tipo de adega mantém as condições de temperatura ideal para uma adega de preservação: temperatura entre 10 e 16°C e umidade relativa do ar entre 65 e 85%. Tanto na adega passiva quanto na climatizada, as garrafas devem estar completamente protegidas dos raios UV. Além de um cômodo destinado a isso, é necessário um sistema de refrigeração (ar condicionado) e umidificação de ar. Em adegas mais complexas, há ainda materiais isolantes nas paredes e no teto.

Imagem: Especialistas indicam que a iluminação seja suficiente apenas para ler os rótulos dos vinhos armazenados.

Especialistas indicam que a iluminação seja suficiente apenas para ler os rótulos dos vinhos armazenados.

Iluminação do ambiente

Vinhos devem ser privados, na maior parte do tempo possível, de qualquer tipo de iluminação. A luz pode alterar o sabor e aroma, principalmente dos vinhos brancos, que são mais sensíveis que os tintos.

 

De qualquer maneira, é preciso enxergar o interior de uma adega, por isso são indicadas poucas luzes e não muito fortes. A iluminação de uma adega deve ser mais intimista, ou seja, amarelada. Atualmente é recomendado que as lâmpadas sejam de LED, porque elas não emitem calor e não irão interferir na temperatura do ambiente.

Os especialistas em vinho defendem que haja na adega apenas iluminação suficiente para conseguir ler o rótulo.

Os especialistas em vinho defendem que haja na adega apenas iluminação suficiente para conseguir ler o rótulo.

Armazenamento dos vinhos

Manter as garrafas deitadas é a melhor maneira de guardar o vinho, porque assim o líquido fica em contato com a rolha e não corre o risco desta ressecar e rachar. Mesmo nos vinhos com rolha sintética é indicado que as garrafas fiquem deitadas para evitar a entrada de oxigênio.

 

Para armazenar as garrafas dessa maneira podem ser utilizados nichos de madeira, cerâmicos, metálicos, prateleiras com recortes e muitas outras possibilidades. É essencial que as garrafas estejam seguras, sem correr para os lados e sem a possibilidade de cair.

Nichos de cerâmicas possuem bom custo benefício e dão um ar mais rústico para as adegas.

Nichos de cerâmicas possuem bom custo benefício e dão um ar mais rústico para as adegas.

 

Nichos de madeira podem ser quadrados ou triangulares e aproveitam muito bem o espaço.

Nichos de madeira podem ser quadrados ou triangulares e aproveitam muito bem o espaço.

 

Solução criativa e barata para deixar a adega organizada: prateleiras de madeira com ripas entre as garrafas.

Solução criativa e barata para deixar a adega organizada: prateleiras de madeira com ripas entre as garrafas.

Espaço para degustar

Além do espaço de armazenamento, é muito charmoso ter um lugar para abrir o vinho e degustar. Se o ambiente for grande, vale a pena investir em uma mesa com cadeiras para tomar vinho. Se o espaço for pequeno, aconselha-se ter pelo menos uma mini bancada com um par de taças. Nesse lugar será possível servir alguns pequenos acompanhamentos, como tábua de queijos ou até mesmo apoiar alguma caixa de vinhos novos.

Espaço para degustação com porta taças.

Espaço para degustação com porta taças.

 

Esperamos que com essas dicas você consiga planejar e realizar o sonho de ter uma adega em casa. A Oxford tem jogos de taças, decanter e vários complementos para deixar sua adega ainda mais completa. Bons vinhos, saúde!

Veja mais