A arquiteta Beatriz Coppola, vencedora do Prêmio Oxford de Design 2016. Foto: Divulgação

A arquiteta e urbanista Beatriz Coppola, autora da decoração “Manifesto Natural” que ganhou o Prêmio Oxford de Design 2016. Foto: Divulgação

A arquiteta Beatriz Coppola, vencedora do Prêmio Oxford de Design 2016 e integrante do júri do deste ano, conversou com a equipe do Puxe Uma Cadeira sobre o que mudou depois de ganhar o concurso. E sobre o que espera dos concorrentes desta edição.

Entrevista com Beatriz Coppola sobre o Prêmio Oxford

Fale um pouquinho da sua participação no Prêmio Oxford de Design em 2016, como foi?

Beatriz Coppola: Participar do Prêmio Oxford de Design foi uma chance de mostrar um pouco do meu trabalho e, principalmente, de perceber que sou capaz. É muito comum as pessoas subjugarem seu talento ou sua capacidade criativa. E eu não era diferente disso, achava que não seria capaz de vencer um concurso como o da Oxford. Mas aconteceu exatamente o contrário. Descobri que podemos e devemos, sempre, tentar!

Imagem: A decoração "Manifesto Natural" criada por Beatriz Coppola, se inspirou nos elementos: mármore, concreto, ouro e madeira.

A decoração “Manifesto Natural” criada por Beatriz Coppola, se inspirou nos elementos: mármore, concreto, ouro e madeira.

O que mudou depois do prêmio?

BC: Mudou minha visão referente às possibilidades de criação e desenvolvimento de produtos e projetos. Despertou aquela vontade de sempre dar um toque especial.

O que você faz hoje? Quais são seus principais projetos?

BC: Como antes do concurso, continuo atuando com desenvolvimento de Projetos Arquitetônicos e de Interiores, com ênfase em Projetos Comerciais e Residenciais.

Imagem: Ambiente residencial criado por Beatriz Coppola. Foto: Divulgação

Ambiente residencial criado por Beatriz Coppola. Foto: Divulgação

Imagem: Projeto residencial feito pela arquiteta.

Projeto residencial feito pela arquiteta. Foto: Divulgação

O que você achou do tema desse ano que é “O folclore ao redor do mundo: o encontro da imaginação com a arte”?

BC: Com certeza é um tema com várias possibilidades de criação. A imaginação pode voar bem alto e longe. Nada mais gostoso do que criar sem barreiras! O resultado, com certeza, será incrível!

Que dicas você dá para os participantes? O que uma arte deve ter para te encantar?

BC: A primeira dica é: abuse da sua criatividade, pense fora da caixa. Pesquise o que o mercado já oferece, e busque algo diferente disso. Pense na louça, não somente como uso tradicional, mas como peça de design e decoração. Trabalhe com maneiras diferentes de aplicação da arte! Para me encantar, o design deve ser único e criativo, deve contar uma história através de suas formas e cores.

O Prêmio Oxford de Design 2018, cujo tema é Folclore pelo mundo: o encontro da imaginação com a arte, receberá inscrições até o dia 17/09 de 2018. No dia 24/09 serão divulgados os 50 finalistas. E no dia 28/09 saberemos os nomes dos três ganhadores. Corre que ainda dá tempo de participar! Clique aqui!

Veja mais