Descubra como a nova gastronomia está transformando a capital da Colômbia num dos destinos mais atraentes da América do Sul. 

 

Situada a 2640 metros de altitude na Cordilheira Oriental do Andes, Bogotá, é uma das capitais mais altas do mundo. Vibrante, diversa e multicultural, a cidade vem conquistando cada vez mais a atenção dos turistas.

 

É fácil se encantar com a serra escarpada coberta de verde, que atravessa todo o lado leste de Bogotá. Com a arquitetura, que vai do estilo colonial ao contemporâneo, incluindo belas casas em estilo inglês cercadas por parques e ciclovias. E com a nova gastronomia capitaneada por uma geração de chefs que aposta numa fusão entre cozinhas, técnicas e sabores.

Como é essa nova gastronomia de Bogotá

Como denominador comum, percebe-se o foco na qualidade dos ingredientes -preferencialmente fornecidos por produtores locais-, no comércio justo, e no menor impacto ambiental possível. Outra característica interessante é o resgate de produtos nativos, que muitas vezes andavam esquecidos, como forma de recriar a identidade gastronômica do país. Cacau, café e folhas de açaí, por exemplo, podem surpreender o paladar em pratos salgados. E ainda nem falei das  fantásticas frutas colombianas! Não deixe de provar lulo, granadilla, pithaya amarilla, tomate de árbol, gulupa, e guanábana (a graviola local, com tamanho gigante).

 

Em sua maioria, os restaurantes adeptos da nova gastronomia estão localizados na região leste da cidade, perto da chamada Zona G (sim, o G é de gourmet), nos bairros Chapinero Alto, Quinta Camacho, Chicó e La Macarena. Confira, abaixo, três opções de lugares para comer bem, com ótimo custo-benefício.

Imagem: No Mesa Franca: pirarucu curado sobre torrada de milho, com abacate, endro e molho picante. Esse é um dos restaurantes que estão apostando na nova gastronomia e que valem a sua visita. Foto: Divulgação.

No Mesa Franca: pirarucu curado sobre torrada de milho, com abacate, endro e molho picante. Esse é um dos restaurantes que estão apostando na nova gastronomia e que valem a sua visita. Foto: Divulgação.

Mesa Franca

Sob o comando do chef Iván Cadena, o Mesa Franca fica numa casa antiga no bairro Chapinero Alto. Como a cozinha é aberta para uma das salas, ao entrar, os aromas típicos de uma cozinha colombiana irão atiçar seus sentidos. Moderno e despretensioso, o ambiente é composto por elementos de madeira e metal, com muitas plantas e iluminação colorida. Na noite em que estive lá, comi uma entrada deliciosa: torrada de milho com lascas de pirarucu, abacate, endro e molho picante. Como prato principal, um surpreendente ensopado de lulas com arroz crocante. É bom reservar com pelo menos 2 dias de antecedência. Mesa Franca, Carrera 6 #55 – 09, Bogotá.

Imagem: A delicadeza da panna cotta de flores, mel e conserva de ruibarbo, no Salvo Patria.

A delicadeza da panna cotta de flores, mel e conserva de ruibarbo, sobremesa servida no Salvo Patria. Foto: Divulgação

Salvo Patria

Na casa de estilo inglês, com mesas simples de madeira e cadeiras de fórmica, a cozinha está a cargo do chef Alejandro Gutiérrez. O menu acaba de ser reformulado, passando a mudar quase que diariamente em função da chegada dos ingredientes fresquíssimos. Quando jantei lá, experimentei um atum levemente grelhado, com pedaços de mandioca, muito saboroso. Não deixe de pedir a milhoja de sobremesa, um delicado mil-folhas recheado com arequipe (que é como os colombianos chamam o doce de leite), acompanhado uma bola de sorvete. Programe-se e reserve antes de ir. Salvo Patria, Calle 54A #4-13, Bogotá.

Imagem: Ambiente do restaurante Abasto, em Bogotá, inspirado nos armazéns antigos. Foto: Divulgação.

Ambiente do restaurante Abasto, em Bogotá, inspirado nos armazéns antigos. Foto: Divulgação.

Abasto

Criado por Luz Beatriz Veléz, que prefere ser chamada de cozinheira em vez de chef, o Abasto foi um dos precursores dessa onda de culinária local. Luz Beatriz não comanda mais a cozinha da casa, mas os princípios continuam os mesmos. No menu, clássicos colombianos aparecem reinterpretados com produtos excepcionalmente frescos. Peça como entrada as empanadas paisas feitas com massa de milho, ají de lulo, recheio de batata e hogao (um molho de tomate temperado com cominho). Como prato principal, vá de arroz caldoso (uma variação de risoto) com camarões, chile guajillo e abacate. E para finalizar, sugiro uma torta de almojábana (um bolo de queijo com goiabada, divino!). O restaurante tem duas unidades na cidade, ambas agradáveis mas com estilos diferentes. Na da Quinta Camacho, mais central, o ambiente é espaçoso, com decoração contemporânea. Já a unidade de Usaquén é menor e tem o visual inspirado nas mercearias de antigamente. É um ótimo programa para o domingo, quando o bairro hospeda uma feira de artesanato nas ruas. Além do almoço e do jantar, o Abasto serve um dos melhores brunchs da cidade. Abasto, Carrera 6 # 119B-52, Bogotá.

Veja mais