Veja nossas dicas para preparar o churrasco perfeito!

 

Desde que o homem começou a controlar o fogo e preparar suas caças, as técnicas de assar evoluíram muito. No entanto, em pleno século XXI, existem diversos tipos de assar bem como tipos de cortes, a fim de extrair o melhor da carne: sabor, suculência e maciez.

 

No século XVII na América do Sul, mas precisamente os tropeiros perceberam que os gados que serviam como transporte era uma boa fonte de alimento e energia para as longas viagens. Assim, o churrasco se popularizou nos pampas.

 

No mundo existem diversos tipos de churrasco, sendo que cada país tem seus costumes e rituais. Por exemplo, o Kebab na Turquia: espetinhos de carne assados temperados com um toque de especiarias utilizando as grelhas clássicas. No Havaí o Kalua, famoso churrasco enterrado: se faz um buraco de aproximadamente 2 metros de diâmetro, com 1 metro de profundidade. Depois se coloca o porco temperado com sal e especiarias, abafado com folhas de bananeira.

Imagem: Há diversos cortes de carne para o churrasco perfeito.

Há diversos cortes de carne para o churrasco perfeito.

 

Enfim, é fato que o churrasco está popularizado em diversos países sendo que cada um possui as suas peculiaridades. Mas, é importante ressaltar que o tipo de cocção, cortes, molhos e temperos contribuem para extrair o melhor da carne que será servida.

Principais cortes para o churrasco perfeito

  • Picanha – a preferida do churrasco pelo seu sabor único e suculência. Principais meio de assar: medalhão no espeto, em bifes na grelha, selada inteira e em bife de tiras.
Imagem: Picanha: um dos cortes preferidos para o churrasco. Aqui ela foi servida no conjunto Churrasco Tradição, da linha Oxford Porcelanas.

Picanha: um dos cortes preferidos para o churrasco. Aqui ela foi servida no conjunto Churrasco Tradição, da linha Oxford Porcelanas.

 

  • Fraldinha – por ter fibras longas, a carne é macia e possui sabor suave. Pode ser feita direto na grelha ou espeto.
  • Short Ribs – corte dianteiro da costela do bovino junto com o miolo de acém. Possui uma boa suculência, maciez e sabor persistente. Melhor meio de cocção é utilizar a grelha ou churrasqueira, ambos com fogo bem forte para selar a carne por fora, criar aquela “crosta” e assim extrair o melhor deste corte.
  • Bife Ancho – corte nobre conhecido também como filé de costela, noix e entrecote, é extraído da parte dianteira do contra filé. Corte tipicamente argentino, que vem conquistando vários povos. A palavra Ancho significa “largo” em espanhol e os bifes têm, aproximadamente, 2 dedos e meio de altura. É um corte que que permite extrair o melhor da carne: maciez, suculência e sabor. A cocção mais adequada é utilizar a brasa bem forte, se conseguir lenhas frutíferas o resultado será espetacular.
  • Bife de Chorizo – é o meio do contra filé, a gordura cobre todo o corte. Possui corte alto também aproximadamente 2 dedos e meio de altura. Deve ser grelhado na churrasqueira.
  • T-Bone – a origem do nome é por causa do osso no formato de T. Conhecido também como chuleta ou bisteca. Separa a parte final do contra filé de um lado e o filé mignon do outro. Carne que possui um sabor persistente, por causa do osso e da gordura entremeada. Melhor tipo de cocção: na churrasqueira com brasa forte.
  • Maminha – conhecida como ponta da alcatra, por possuir mais teor de gordura, é mais macia que a alcatra em si. Melhor tipo de cocção: utilizar a grelha e a peça inteira, brasa bem forte e depois ir cortando contra as fibras. Excelente para petiscos em grupo de 06 a 10 pessoas, pois cada peça possui aproximadamente 2 kg.
Imagem: Para o churrasco perfeito, além do corte escolhido, também é preciso acertar no tempero e no modo de assar. Foto: Raphael Günther/Bespoke Content.

Para o churrasco perfeito, além do corte escolhido, também é preciso acertar no tempero e no modo de assar. Foto: Raphael Günther/Bespoke Content.

 

  • Assado de Tira – parte mais nobre da costela (dianteira). Corte que possui gordura entremeada e bom marmoreio. Os ossos agregam no sabor e aroma. Use a churrasqueira e brasa forte, assim você vai degustar uma carne extremamente macia e suculenta!
  • Prime Rib – é um corte na transversal da costela do bovino, isto é, a favor das vértebras. É retirada da parte da caixa torácica superior e inclui o filé de costela no seu miolo. Carne de altíssima qualidade e com marmoreio perfeito. Possui sabor especial e único por causa do osso que vem no corte.
  • Tomahawk – é o mesmo corte do Prime Rib, mas é retirado da parte traseira da costela, local que possui os ossos maiores. Isso garante ao corte um osso de presença e que chama atenção na mesa. Aqui, o status é garantido rs! Brasa forte é o melhor meio de grelhar este tipo de corte e é importante proteger o osso para não ficar escuro ou queimar possíveis resíduos e membrana.
  • Costela – um dos cortes mais cobiçados pelos brasileiros, seja assada, grelhada, no bafo, a vapor, de qualquer forma por causa do osso e gordura. A maciez e o sabor neste corte chamam a atenção.

Como temperar o churrasco perfeito

Em se tratando de carne bovina – independente do tipo de corte – se for grelhar usando a churrasqueira você pode colocar o sal antes de ir para o fogo ou depois que retirar o corte da churrasqueira. Se for antes, utilize o sal grosso. Se for salgar depois, utilize a flor de sal -sal mais nobre e que derrete mais facilmente.

Imagem: Se for salgar a carne antes de levar para a churrasqueira, utilize o sal grosso. Se for depois, utilize a flor de sal. Foto: Raphael Günther/Bespoke Content.

Se for salgar a carne antes de levar para a churrasqueira, utilize o sal grosso. Se for depois, utilize a flor de sal. Foto: Raphael Günther/Bespoke Content.

 

Ervas e especiarias não são muito utilizadas diretamente nas carnes para churrasco, mas podem, sim, aromatizar a sua brasa. Por exemplo, colocar ramo de tomilho e deixar queimar o feno, colocando a carne em seguida para aromatizar. Isso vai dar um leve toque da erva.

 

O tempero utilizado não deve encobrir o gosto da carne em si, portanto, o bom senso é tudo para temperar as carnes.

Imagem: Tábuas de ardósia são uma ótima opção para servir as carnes do seu churrasco perfeito. Essas são da Oxford e já estão à venda em revendedores por todo o país.

Tábuas de ardósia são uma ótima opção para servir as carnes do seu churrasco perfeito. Essas são da Oxford e já estão à venda em revendedores por todo o país.

Como assar o churrasco perfeito

Independente do tipo de cocção, assar ou grelhar, a carne deve ser colocada somente quando estiver o forno ou a grelha estiverem quentes. Se você colocar as carnes em fogo baixo vai perder muita umidade e, assim, deixar a carne seca e a maciez comprometida. Se for usar a churrasqueira, deixe o carvão ou a lenha virarem brasa mesmo, bem quente, pois aqui a ideia é selar a carne o mais rápido possível para não perder a umidade e, assim, manter a suculência do corte escolhido por você.

 

Saúde!

Veja mais