Nova Iorque é um dos melhores lugares do mundo para experimentar gastronomia de todo o mundo. Em 2018, foram catalogados 26.642 lugares para comer em NY, entre restaurantes, bares, confeitarias e cafés. Isso significa que você poderia comer em um lugar diferente por dia sem repetir por quase 73 anos. Desses estabelecimentos, um pouco mais de 10 mil estão localizados apenas da ilha de Manhattan. E foi exatamente lá que tive a experiência de tomar um café turco pela primeira vez. A experiência foi comprada pelo Airbnb e, além de tomar o café, aprendi sobre a tradição do café turco e sobre a leitura da borra.

 

Quem me recebeu foi o anfitrião Uluc, em um apartamento super pequeno – como a maioria dos apartamentos em NY – no bairro East Village. Ele nasceu na Turquia e foi morar nos Estados Unidos com a família aos oito anos de idade. Contou que criou essa experiência para até quatro pessoas por vez, com o intuito de mostrar um pouco da cultura turca e gerar conversas legais em torno do universo do café e do que fazer em Nova Iorque.

O preparo do café turco

O ritual de preparar o café “à moda turca” foi reconhecido pela UNESCO em 2013 como patrimônio imaterial da humanidade. Há diversas variações dele e vou contar um pouco sobre a mais tradicional: o café preparado na areia quente.

 

O café utilizado para o preparo deve ter uma moagem muito fina, e o que experimentei estava super fresco com notas aromáticas de avelã. O pó é misturado com água fria e um pouco de açúcar em uma espécie de bule de cobre martelado, chamado cezve ou ibrik. Depois o bule é colocado sobre uma cama de areia, dentro de uma máquina elétrica que aquece a areia muito rapidamente, levando o café à fervura.

 

A proporção é uma colher pequena de pó para uma xícara pequena, o café fica extremamente encorpado. É necessário deixar o pó decantar no fundo da xícara antes de beber. O resultado é um café um pouco mais forte que um expresso italiano.

Imagem: O preparo do café turco: café fervendo através do aquecimento da areia.

O preparo do café turco: café fervendo através do aquecimento da areia.

Um doce chamado Lokum

Imagem: Meu café pronto, acompanhado de lokum sabor rosas.

Meu café pronto, acompanhado de lokum sabor rosas.

 

Uluc havia voltado da Turquia nas semanas anteriores e trouxe de lá um doce turco chamado Lokum, experimentei o de sabor rosas, a textura lembra uma gelatina muito firme e o gosto é bem delicado, ideal para acompanhar um café tão forte.

 

Voltando para o Brasil, descobri que doce é comum por aqui e pode ser comprado em lojas de produtos árabes. Vale a pena experimentar!

A tradição da leitura da borra de café

Após tomar o café, a xícara é virada sobre um pires para que a borra escorra e forme os desenhos. Segundo a tradição turca, cada desenho é um símbolo, então a leitura é feita com base nos conjuntos de símbolos. Isso requer prática e capacidade imaginativa de quem está lendo.

Imagem: A tradição da leitura da borra do café: Xícara virada com restante do líquido escorrendo, para depois fazer a leitura.

A tradição da leitura da borra do café: Xícara virada com restante do líquido escorrendo, para depois fazer a leitura.

 

A arte de ler o futuro na borra do café se chama Cafeomancia. Acreditando ou não na leitura, temos que admitir que ela foi muito importante durante a história recente da humanidade. Muitos velejadores usavam o resultado da leitura como guia para a descoberta de novos territórios. Já imaginou o quanto isso pode ter impactado o rumo da história?

Imagem: Resultado final da minha borra de café.

Resultado final da minha borra de café.

Como preparar café turco em casa

Os métodos mais utilizados para preparar o café em casa no brasil são o coado, a cafeteira italiana e a prensa francesa. Mas porque não inovar e se divertir com a leitura da borra?

 

Mesmo que você não tenha todos os utensílios, você pode preparar o café turco em casa. A receita é simples: uma colher de café (medida) de pó de café para casa 50 ml de água. Normalmente, é adicionada meia colher de açúcar para cada xícara nessa mesma mistura, mas é opcional. É possível também adicionar especiarias como canela, anis e cardamomo, vale a pena soltar a imaginação e testar possibilidades.

 

Se você quer tentar ler a borra, existem livros que explicam a simbologia dos desenhos que ficam na xícara. Antes saiba que é muito importante utilizar uma xícara que seja branca internamente para que seja possível fazer a leitura.

 

Agora que você já aprendeu tudo sobre café turco, chame os amigos, monte uma mesa temática e tente fazer a leitura da borra. Mesmo que não dê certo nas primeiras vezes, garanto que vai garantir boas conversas!

Veja mais